Como o Big Data pode melhorar o seu atendimento

A informação é um dos recursos com maior valor para qualquer tipo de negócio. Além disso, quando ela começa a crescer e ganhar força, ela passa a lidar com um mercado mais complexo e amplo. 

Nos dias de hoje, conseguir clientes não tem sido uma tarefa fácil, ainda mais com o aumento das ferramentas digitais e internet das coisas por isso, é necessário entender melhor sobre o Big Data e o atendimento ao cliente para sua organização. 

Se você ainda não entende o que é Big Data e qual a importância  para dentro da sua empresa, então fique por dentro do nosso conteúdo.

O que é Big Data?

O termo Big Data é em inglês e, diz respeito a um grande volume de dados, mais do que você pode esperar se for apenas acumulando pesquisas. E, a grande sacada aqui, é o que é possível fazer com essas informações. As possibilidades são muitas, especialmente quando o assunto é atendimento ao cliente.

De maneira rápida, o conceito de Big Data trata-se de captar uma quantidade excepcional de tipos de dados relacionados ao seu negócio. Mas, para isso, é preciso utilizar sistemas e processos de análises de dados para encontrar padrões e assim, usar essas informações para gerar muitos benefícios para a sua empresa. 

O que é Big Data?

As tecnologias de Big Data podem ajudar a resolver diversos problemas envolvidos ao atendimento ao cliente. Pois todas as informações sobre o relacionamento do cliente, perante a empresa pode estar em um único repertório, capaz de ser atualizado e consultado os brancos de dados em tempo real, facilitando assim, todo o trabalho dos profissionais de atendimento ao cliente.

Ou seja, as soluções de Big Data lidam na maioria das vezes com uma grande massa de dados sem estrutura definida e, muito menos com relação entre si. Isso é chamado de dados não-estruturados, como por exemplo, os posts das redes sociais, fotos e geolocalização. Após juntar todas essas informações, o mais importante é filtrar tudo. Após isso, saber direcionar e dar um sentido para cada um deles.

E como citamos os dados não-estruturados, vamos explicar os dois grandes grupos de dados do Big Dada, confira:

  • Estruturados: são informações que possuem uma organização combinada e, que podem ser automaticamente preparado de acordo com um padrão (CRM, sistemas financeiros, etc.);
  • Desestruturados: são dados complexos e que não costumam seguir um padrão. Ou seja, eles necessitam uma ação humana para serem categorizados e analisados corretamente (dados de mídias sociais).

E a grande questão é o que fazer com esses dados para que convertam em melhores resultados. Quando for feito a leitura de todos os dados coletados, será muito mais fácil obter insights que vão de encontro em desenvolver estratégias de negócios e facilitar a tomada de decisões dentro da empresa. Essa ação tem total efeito, principalmente, no atendimento aos clientes. 

Big Data como vantagem competitiva

O Big Data já representa uma grande vantagem competitiva no mercado. Com a capacidade de coletar uma imensa quantidade de dados individuais, podemos entender mais sobre os clientes. Seus hábitos de consumo, preferências e até as interações com nossas empresa podem ser analisadas.

A partir dessas análises é possível ter uma previsão de seus comportamentos. Quanto mais dados forem coletados, maior é a chance de acerto dela.

Por meio do Big Data, se conseguirmos prever como novos clientes procedem, podemos melhorar suas experiências desde o começo. Ainda, conseguir analisar os hábitos de clientes meses antes de cancelarem os serviços da empresa.

Identificando padrões e prevendo quem irá repeti-los, baseando-se nesses costumes, podemos tomar ações preventivas impedir o churn.

Essas previsões e insights de como a empresa deve se comportar geram ações de melhoria. Com certeza é percebido pelo cliente final, melhorando a relação com ele.

É o Big Data como vantagem competitiva e auxiliando a equipe de atendimento da sua empresa!

Big Data além do atendimento ao cliente

Podemos usar o Big Data além do atendimento ao cliente,  para elaborar projetos otimizados, como na Monsanto, focada em plantio.

Agricultores constante tem dúvidas sobre quais sementes plantar, a quantidade, o local e o período ideal. A Monsanto analisa e recomenda o plantio utilizando modelos matemáticos e estatísticos para planejar o momento e o local de cultivo de plantas femininas e masculinas. Tudo isso aumenta em grande escala o rendimento e reduz o desgaste de utilização da terra.

Portanto, percebe-se que é possível analisar praticamente tudo hoje em dia, graças à quantidade de dados gerados nas organizações. Ela só vem aumentando, diga-se de passagem. A previsão é que este ano (2020) o volume seja de 44 trilhões de gigabytes, ou 44 zettabytes de dados.

Conforme o mundo digital cresce e ganha mais visibilidade, as empresas devem colocar os dados a serviço dos negócios. O que já vem acontecendo e acaba motivando o desenvolvimento de inovações e processos mais eficientes. Enquanto isso, os investimentos no setor de tecnologia não param de crescer.

Big Data de atendimentos

Não é possível integrar Big Data e atendimento ao cliente sem antes ter uma estrutura de atendimento adequada, certo? Para isso, você precisa ter uma equipe de atendimento bem estruturada e treinada para atender os clientes de maneira adequada, seja através do site, redes sociais, telefone, e-mail, etc, ou até mesmo um servidor onde armazena todos os bancos de dados coletados. 

Empresas prestadoras de serviços estão a todo momento gerando dados, desde informações de atendimento, interação com os clientes, e-mails recebidos, feedbacks, documentação gerada, projetos, consultoria e, por aí vai.

Mas você trabalha de forma descentralizada? Arquivos separados nos computadores e servidores, sistema de gestão de um lado, tickets de outro, e-mails, chats, base de conhecimento, sistemas de monitoramentos, entre outros. Se você utilizar uma diversidade de sistemas que não se comunicam, fica a pergunta:

Como você vai aproveitar toda essa informação gerada pelo seu time para criar uma vantagem competitiva para o negócio?

Bom, a partir do momento que você  já tem todas as informações necessários em mãos, é possível integrar tais ferramentas e fazer com que elas troquem esses dados de maneira rápida e precisa. Um exemplo é o CRM, que são colocados todos os elementos necessários do cliente.

Com isso, será possível extrair a maior parte das informações essenciais para manter um atendimento forte com seu público.

Com toda essa informação, você já deve entender como combinar Big Data e atendimento ao cliente para otimizar seu rendimento. Continue se atualizando sobre o tema e você verá mais oportunidades de aprimoramento para sua relação com os clientes.

Confira nosso vídeo sobre como melhorar seus indicadores de atendimento.

 

Aproveitamento

Caso ainda não tenha parado para pensar no assunto, está mais do que na hora. Se a sua empresa não convergir todas essas informações, tratá-las e utilizá-las de modo que seu cliente tenha um melhor atendimento e uma melhor experiência, saiba que seu concorrente já está fazendo isso.

Devemos buscar as melhores soluções do mercado, em Big Data, que nos possibilitem centralizar as informações geradas pelos nossos serviços. Assim é possível, de forma estratégica, extrair informações valiosas que nos possibilitem estar sempre um passo à frente, entregando melhores resultados aos nossos clientes.

Então é a hora de analisar tudo! Inclusive o nosso blog que tem muito conteúdo sobre Gestão de TI e Negócios de qualidade para melhorar o seu atendimento! Siga com o TiFlux e obtenha resultados sensacionais para sua empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =