Saiba como configurar WordPress para o site dos seus clientes

Segundo o site oficial da WordPress, 35% da internet o utiliza. Mas afinal de contas, você pode ter ouvido falar dele em vários momentos, mas o que de fato ele é, o que o torna tão versátil e de que maneiras podemos usá-lo?

Hoje em dia, muitas pessoas sentem a necessidade de ter uma página virtual. Seja ela simples ou complexa, para empresas ou pessoas que desejam construir um portfólio ou site pessoal, muitas ferramentas querem ajudar os internautas a conquistarem o seu espaço na rede.

Necessidades como essas tornam a existência do WordPress algo extremamente necessário. Não é de hoje que ele existe, mas, felizmente, ele já estava rodando agora que tantas pessoas o buscam.

O que é o WordPress

Também conhecido pela sigla WP, ele é um gerenciador de conteúdo, em inglês CMS (Content Management System). Ele é um projeto open-source, que significa que qualquer pessoa consegue acessar seu código fonte e personalizá-lo através de programação.

Surgido em 2003, o WordPress foi crescendo muito durante os anos. Pela sua facilidade de uso e interface, muitos leigos passaram a usá-lo para construírem páginas, comerciais e pessoais, e blogs de todos os gêneros.

O tamanho da comunidade de WordPress foi atraindo por desenvolvedores de todo o mundo. Como um um código aberto, é simples para programadores criarem extensões para seu uso e publicarem para usuários usarem a nível mundial.

O grande segredo do sucesso do WP é esse, a grande comunidade de usuários e desenvolvedores que foi criada em cima dele, permitindo crescer exponencialmente com cada vez mais recursos disponíveis. Hoje, há sites WordPress por todo lugar.

Como configurar WordPress

7 exemplos de sites em WordPress

1 Sony Playstation

Não estamos falando de empresas pequenas, como você pode ver. Gigantes do mercado como a empresa que movimenta o poderoso console Playstation utilizam WordPress em sua estrutura. Isso serve para demonstrar a amplitude e o que um CMS como esse consegue suportar.

Segue lista dos demais sites que você pode acessar e ver um pouco do que é possível fazer com o WP:

 

  • 2. Walt Disney Company: A gigante do mercado utiliza o WordPress divulgando seus projetos, ações sociais, cultura e vagas internas da empresa;
  • 3. Katy Perry: A artista utiliza a plataforma para falar sobre sua turnê, vender seus produtos e se apresentar ao público;
  • 4. Mercedes-Benz: Apresenta seus veículos, design, notícias e história usando o CMS WP;
  • 5. BBC America: Utiliza o WordPress divulgar artigos e notícias sobre sua programação de TV;
  • 6. Forbes: Notícias sobre o mundo dos negócios e riquezas. Todo mundo conhece a lista de pessoas mais ricas do mundo, anualmente, divulgado pela empresa. Pois é, ela usa WordPress;
  • 7. Vogue: A marca utiliza da plataforma para falar de moda e seus projetos para o mercado;

 

  • 8. TiFlux (que você está lendo neste exato momento).

Primeiros passos

Muitas pessoas se perguntam “o que devo fazer para ter um site um WordPress?”. A resposta é simples, e há mais de uma opção.

A WordPress disponibiliza uma plataforma na qual você pode configurar seu domínio próprio e ter um website através da wordpress.org, e também há a opção de baixar o código do WordPress e instalá-lo manualmente dentro do seu servidor de hospedagem. 

Hospedagem na wordpress.com.br

O wordpress.com.br é a iniciativa onde você consegue criar um site com WordPress, rapidamente e de forma gratuita. Não é necessário ter conhecimentos técnicos para isso, o que facilita para leigos que desejam iniciar sua produção.

Essa iniciativa permite a hospedagem de sites. Aqui você ganha um subdomínio, como “seu nome”. O subdomínio se apresenta na internet como “seunome.wordpress.com.br” e ali está seu site no ar, através desse projeto. 

O projeto conta também com planos pagos, onde você consegue usar um domínio pessoal para sua página e suporte 24 horas da equipe WordPress. Com os planos pagos, é possível integrar facilmente o Google Analytics, monetizações e mais features.

As informações sobre o que cada um dos planos provê você encontra no website do projeto.

Existe a possibilidade de ter tudo isso com uma equipe de desenvolvimento, sem pagar para o projeto WordPress. Essa opção é a instalação direta em seu domínio.

Instalação em domínio próprio

Em wordpress.org encontramos a versão mais atualizada do CMS para download. Veja que o arquivo traz uma pasta. Essa pasta simplesmente pode ser enviada para o public_html do seu domínio, por um protocolo FTP.

Também é possível colocar seu WordPress em alguma subpasta como /blog ou /artigos e gerenciar o WordPress apenas ali.

Depois de instalá-lo, você deve acessar o caminho no qual você colocou os arquivos. A primeira atividade para começar a rodá-lo será uma pequena bateria de configurações, como usuário, senha, e-mail e sufixo para o banco de dados.

Usando o WP

O WordPress possui um painel específico para que você gerencie tudo que há no seu site relacionado a ele.

Digamos que você tenha instalado o WP direto na raiz do seudominio.com.br, então para acessar o painel de administração (WP Admin) basta acessar seudominio.com.br/wp-admin.

Esse padrão do WordPress pode ser alterado, inclusive nas configurações iniciais.

Aqui no painel você pode administrar todos os recursos do seu website. Vamos dar uma olhada neles agora.

Posts

Esta área é uma das principais do CMS. Aqui gerenciamos nossos artigos e tudo aquilo que se relaciona a eles.

 

  • Todos os posts e criação: São as áreas responsáveis por gerenciar o seu conteúdo produzido. Você pode criar rascunhos, artigos e deixar pendências para revisão. Dentro da criação dos artigos, aqui definir as meta-tags para os mecanismos de pesquisa.
  • Categorias: Seus materiais se encaixam em categorias que podem facilitar a navegação dos usuários? Aqui você pode gerir elas. São usadas na hora que você criar os posts, para definir onde se encaixam. Através dos widgets do seu site você pode expor eles para que os usuários naveguem no site.
  • Tags: São uma maneira, além das categorias, de organizar a arquitetura do seu site.

 

Mídias

Nas suas páginas ou artigos faz todo sentido que existam imagens, vídeos, áudios ou quaisquer formatos multimídia. Todos os arquivos utilizados ficam armazenados aqui neste setor do WordPress.

Em mídias você consegue visualizar os arquivos, seus tamanhos e atributos como texto alternativo, título e descrição de imagens.

Páginas

O WordPress não trabalha apenas com artigos. Aqui nesta seção você pode criar páginas estáticas como “quem somos nós”, “fale conosco”, “serviços”, etc…

A intenção aqui é que nessas páginas você coloque informações diferentes. Dentro da navegação do seu website você pode colocar links direto para essas páginas.

Comentários

Gestão dos comentários feitos no blog, caso sejam permitidos. Pode defini-los como spams, rejeitá-los ou aprová-los para publicação.

Aparência

Chegamos em uma parte vital do seu site. Como ele aparenta, onde seus conteúdos serão mostrados, quais são as fontes e cores?

Na área de aparência do WordPress você tem acesso a um acervo de temas para fazer a compra ou download. Esses temas podem ser trocados a qualquer hora.

Quando mudamos o tema do nosso website, automaticamente alteramos a área de personalização do website. Cada tema tem um painel configurado pelo desenvolvedor para personalização. Muitos possuem algumas áreas livres para alteração, reservando outras para caso a pessoa queira comprar o tema completo.

A maioria dos temas permite que o usuário adicione códigos em CSS para personalizar ainda mais seu uso, mesmo gratuitamente. Isso facilita o trabalho de equipes que possuam um desenvolvedor frontend. É possível fazer milagres, mesmo em temas gratuitos, com o mínimo de conhecimento de stylesheets! 😉

Plugins

Existem plugins para milhões de necessidades diferentes de um website. Como um banco de código aberto, pessoas de todo mundo produzem esses acréscimos para a plataforma.

Você pode criar um widget para seu podcast, inscrições de newsletter direto para seu CRM, calendários, páginas de eventos, gerenciadores de Google Analytics, Heatmaps e praticamente qualquer coisa que você imaginar.

Essa é uma das maiores vantagens de se utilizar o WordPress para fazer seu site. Existem plugins prontos para criar conteúdos de todo tipo na sua página. A navegação dentro do store é simples, e a instalação dos plugins costuma ser bem simples.

Observação: No print apresentado anteriormente no artigo você pode ver que existem algumas áreas como SEO e WP Fatest Cache. São áreas extras criadas pelo seus respectivos plugins para gerenciamento deles.

Usuários e Ferramentas

Nessas duas sessões você configura as bases do seu WordPress. É possível acrescentar novos usuários para que sejam organizados os autores de cada artigo ou hajam colaboradores como revisores, produtores, publicadores, etc…

Enquanto isso na área de ferramentas você consegue fazer exportação e importação do seu WordPress. Já falamos sobre migrar o WordPress e alguns problemas que surgem nessa tarefa; grande parte delas provém do desconhecimento dessa área do WP.

Configurações

Nas configurações você define nome, descrição, maneira de mostrar os links de artigos, formato de horas e outros detalhes do seu website. Não há nada de complicado e a interface do facilita muito o uso da plataforma.

Uso do Banco de Dados

Atenção : esta parte é um pouco mais técnica, então caso não seja de seu interesse, pode pular ela.

Quando realizamos a instalação do WordPress ele pede um prefixo para as tables do banco de dados relacionadas aos itens do CMS. Com a  linguagem de programação PHP e BD em PostgreeSQL, há a orientação à objetos no WP.

Após tê-lo instalado, acessando seu postgree, verás que há várias tables como wp_post, wp_user, wp_commentary. “Wp_” será o prefixo escolhido por você no ato da instalação.

Você pode criar novas tables e características próprias por meio de comandos ou na interface gráfica do banco de dados.

Caso haja necessidade de criar campos personalizados para os seus artigos ou itens, aconselhamos entender mais sobre campos personalizados do WordPress, e não saia criando eles direto no DB.

Existe um problema relacionado ao banco de dados do WordPress quando queremos fazer a migração de um domínio. Muitas pessoas não sabem, mas o DB está relacionado ao domínio em alguns campos pré-configurados, o que nos leva a ter que alterá-lo na hora de migrar dados. Ainda escreveremos um artigo só para falar sobre essa questão que, por experiência própria, já vi várias pessoas perdidas.

Temas

O WordPress trabalha seu visual ( frontend, como é conhecido entre desenvolvedores ) com o nome de “temas”. São formatos pré configurados de visualização. Já falamos um pouco sobre isso ao falar da área “Aparência”

Você pode alterar o seu tema através do painel de controle, na áreas de “Aparência”.

Existem diversos temas para se fazer o download, gratuitos e pagos, e também é possível criar o seu próprio! Sua criação não é algo complexo, mas demanda o mínimo de conhecimento em HTML, CSS e PHP.

É possível criar um tema do zero e também pegar temas existentes e editá-los. Basta acessar os códigos fontes e saber o que fazer. Para esse tipo de projeto existem diversos cursos online em plataformas como a TreinaWeb e a Udemy.

Ideias de uso do CMS

Site institucional

Você pode usar apenas a área de páginas do WordPress e fazer um website para apresentar seus projetos, empreendimentos e até portfólio.

Configurando bem, é possível até mesmo tratar os artigos como produtos, o que pode ser feito com alguns campos personalizados e código. Essa opção demanda um pouco mais de tempo para realizar, mas vale a pena quando falamos em eficiência.

Criar um blog

É bem intuitivo que o principal uso do WordPress é para a criação de blogs. São páginas nas quais escrevemos e publicamos artigos diversos para as pessoas entrarem em contato.

Toda a organização desse estilo de website já está preparado pelo WP.

Esse formato de conteúdo é muito utilizado para pessoas que estão fazendo uso do marketing de conteúdo. Como essa prática está em alta, várias empresas e pessoas recorrem ao blog para a maior parte de suas ações de aquisição de listas e LEADs.

Loja Virtual

Muitas pessoas pesquisam um passo a passo para construir um e-commerce para seu website. É uma maneira de trabalho que está em bastante alta nos últimos dias.

Para trabalhar o WordPress nesse formato, são necessários alguns plugins e extensões.

WooCommerce é com certeza um dos mais famosos e indicados. Esse Shopping conta com vasta documentação, e qualquer leigo consegue utilizá-lo sem problemas.

Cursos

Existem várias maneiras de se vender cursos e aulas online e ganhar uma renda extra, uma delas é fazendo sua própria plataforma dentro do WordPress.

Plugins com o Sensei podem transformar seu website em uma verdadeira escola. Basta configurar das maneiras corretas para começar a compartilhar seu conhecimento com o mundo ganhando bons trocados.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 13 =